Projetos NBS 2019

       Os quatro projetos desenvolvidos durante a semana tiveram diversos temas. Um dos grupos desenvolveu um projeto na plataforma WikiData para estruturação de dados de estudos clínicos, traduzindo uma revisão sistemática do grupo Cochrane sobre cetamina e depressão para o formato da WikiData. No processo, se depararam com questões filosóficas sobre o conhecimento científico e a ontologia da representação de dados de forma acessível por programas, fundamentais em tempos de produção de big data nas ciências biológicas.

 

        Outro grupo se debruçou sobre as dificuldades que estudantes de ensino à distância enfrentam para se engajar na iniciação científica. Propuseram um protótipo de plataforma para facilitar o engajamento em projetos científicos à distância. Na proposta, apps de celular e um website fariam o intermédio com um orientador, para que os estudantes testem hipóteses com seus dados e ao mesmo tempo contribuam com a coleta de dados para um projeto maior, no modelo de ciência cidadã.

 

        Um terceiro grupo colaborou com o  Instituto Serrapilheira  na análise de viés de gênero em diferentes etapas do processo seletivo dos seus editais de pesquisa. Além disso, exploraram a relação entre o sucesso das propostas submetidas e diferentes medidas quantitativas do conteúdo - palavras mais comuns, distância semântica entre propostas, tópicos abordados -, a fim de caracterizar os critérios de escolha que são efetivamente usados no processo de seleção do Instituto.

 

       A partir de um questionamento sobre as métricas normalmente usadas para avaliação de artigos e cientistas, o último grupo buscou criar um novo índice cientométrico que reflita transparência e rigor. Usando a plataforma PEDro, que contém avaliações de ensaios clínicos em fisioterapia, o grupo analisou artigos de vários pesquisadores, obtendo conclusões sobre o que um "índice de boa ciência" deve medir e sobre a viabilidade de obter os dados necessários em larga escala.

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram